sexta-feira, outubro 14, 2005

Não me venha com esse jeito arrogante
De quem sabe muito
Você não sabe nada
Nem use essa voz doce
Eu conheço o seu tom
E nunca acreditei nessa máscara

Não tente me comprar
Você não conhece os valores
Com que eu trabalho

Você não sabe das pessoas
Você não sabe da amizade
Você não sabe o que é lealdade

Não ponha a mão no meu ombro
Nem me diga ser sua amiga
Você não sabe de nada
Falsidade não constrói uma vida.

Nenhum comentário: