sexta-feira, outubro 28, 2005

Veja por esse lado:
Se eu escrevesse estórias bonitas como você
Seria outro o eu que escrevo.
Mas eu nem me importo de ser assim torta de um lado;
É a lembrança do caminho que me deforma.
Não, não entenda mal, não é triste.
Eu me dissolvi em cada instante
E de cada mergulho trouxe uma flor enroscada nos cabelos:
As cicatrizes contam todas as vidas que me viveram.

E se eu soubesse que era assim, teria crescido menos depressa;

3 comentários:

Rocky Shade Metal disse...

talentosa como o irmão...

meu paredro disse...

A melancolia é um filme sem trilha sonora
agora sem saber do amanhã
agulha solitária espetada em novelo de lã
é a chuva caindo lá fora
o choro caindo aqui dentro
centro vazio nas tardes de domingo
o desânimo inundando pingo a pingo
lugar para o cinza dizer: "por aqui eu entro"
A melancolia é whisky de poeta
seta rasgando o vento
uma mordaça beijando o lamento
é a tristeza politicamente correta.

( alisson villa )

Sr. R disse...

melancolias são borbolantas espertas...cruzam os sonhos, deitam as regras...
se não fogem, cruzam o peito com setas.