quarta-feira, novembro 09, 2005

Pedro-Pedra-Pássaro

........E nasceu pássaro, o que a ninguém pareceu importar. Chamaram-lhe Pedro. Pedro é pedra. Um pássaro...!
O tempo foi passando, levando os anos de Pedro-pedra-Pássaro, como leva os dos meninos. Vestiram em Pedro não apenas um mome: veio depois o uniforme do colégio (amassando as asas), o uniforme de judô (judô! A ele, que só se ocupava de flores e versos!), o uniforme de menino.
Engaiolaram Pedro no décimo-nono andar de um belo edifício. Gaiola dourada. Pedro olhava o sol arder lá fora e sentia lhe faltar o ar. Os olhos de pedro foram perdendo o azul liberdade, e ganhando a melancolia cinzenta do décimo-nono andar com vista ensolarada para o parque. O parque...
As copas reluziam os afagos do sol gentil de primavera. Era outubro e o vento repetia um convite nos ouvidos de Pedro. Naquele dia, Pedro andou até a janela e deixou o vento entrar e fazer-lhe festa nos cabelos. Pedro sentiu-se pássaro, não pedra, e decidiu voar. Tirou os uniformes vários e ensaiou o mover de asas. Mas as asas de Pedro cresceram sufocadas nos uniformes vários: não puderam voar. E ainda a pedra, pesando seu nome.....Pedro, apenas pedra, afundou no sofá.
A tarde abria a porta e espiava devagar, com uns cabelos muito vermelhos e um jeito preguiçoso. A vista para o parque suspirando segredos. Determinado, Pedro tomou carona num sonho alheio que passava por lá e desceu ao parque. Não podia voar. Encontrou alguns seixos. Descobriu que era pedra, e era divertido com o rio rolar. Foi assim Pedro. Pedro-pedra-pássaro que se tornou Pedro-pedra, desvestiu absurdos e encontrou um lugar.

3 comentários:

paredro disse...

Pedro no país do sofá, e um seixo que passou muito atrasado, a rainha-rio esperava para o chá !
Gostei do climão psicodélico.

Rita disse...

Oh... que descoberta aqui... nos encontraremos de madrugada! Virei lê-la mais enquanto minha mãe (a dona da internet) dorme :) Obrigada pelos comentários e links

Moacir Caetano disse...

Belíssimo... cinematográfico... imagético...
emocionante!