sexta-feira, janeiro 13, 2006

PARA TENTAR EXPLICAR

Eu continuo aqui.
Vocês me fizeram sorrir um pouco, ontem. Mas continua tudo tão. Triste.
São os bastidores desse espetáculo de máscaras que vivemos. Muito podre.
As pessoas, o ser: nada vale. Honra, dignidade, são palavrras incômodas: velharias abandonadas pelos cantos.
Logo eu, peça obsoleta, serei atirada para um canto: para não perturbar a passagem.
A cada dia eu ouço e vejo mais absurdos, e o estômago fica cada vez mais torto.
Mas alguma coisa aqui dentro ainda pula tão insana e indignada, que não posso.
Abandonar tudo e viver do vento na janela e das coisas bonitas que se reduzem no horizonte.
Já que acreditar não me parece possível, insisto as garras sobre a teimosia.
Eu realmente quero tentar fazer algum ruído, alguma diferença, sinal de fumaça.
Devem haver outros de nós, eu sei. E em algum lugar a palavra de um homem ainda vale seu peso, em algum lugar 1 kilo continuará a ser eternamente 1 kilo, e os olhos continuarão refletindo a alma.
É.
Em algum lugar bem longe eu talvez ainda acredite.
Mas existem aqueles que nada podem, porque nasceram com as asas tortas e plumagem puída.
E eu preciso, preciso preciso. Preciso cuidar dessas asas. Ainda que depois me transpassem os bicos, que a natureza do ser é um mistério sem calma.
Mas é tão triste.
E eu me sinto tão pequena e tantas vezes tenho medo, tenho medo porque não sei simplesmente brandir minha espada e investir contra esse exército zumbi, eu também quero, às vezes, uma casa, um quintal, um riso de criança com bola e um cachorro. E que guerreira pode ser esta que quer uma casa com quintal?
Mas é que eu, ainda.

4 comentários:

Rocky shade Metal disse...

Não deixe a tristeza se esconder atrás da porta.
E lembre-se que a esperança existe até quando tudo parece não ter mais solução.
E guerreiras são guerreiras, ora.E toda guerreira que é guerreira tem um sonho mais calmo, como uma casa com quintal por exemplo.
Não importa de que forma, nem como.O que importa é a guerreira continuar lutando e não esquecer do que é bom.
beijão pra vc..

Moacir Caetano disse...

Deixa a calma tomar conta de você!
Só assim vai ver que a beleza está em tudo, e que pra ser feliz é só querer!
De verdade!
Beijos...

Rocky shade metal disse...

oiê....
espero que esteja tudo bem com a senhorita, viu?? beijão

camila disse...

rayanne, viver o domingo sem pensar na segunda só é difícil até que nos desprendamos do calendário, do tempo, da vírgula, do ponto... a leveza é também um exercício. (acredite, eu tb ainda estou tentando). quanto à sua guerra civil de dentro, ao quintal com criança, bola e cachorro, não se desarme! guerreiras também têm o momento (e o direito) de pedirem paz...