terça-feira, julho 11, 2006

Brinquedo.

Ela espalhou as pecinhas e começou a fazer encaixes despretenciosos.
Peças sempre agudas: cinzentas, azuis, vermelhas. Vez ou outra espetava o dedo. Mais vermelho.
Fazia uma pilha alta: talvez montanha ou castelo, as peças desequilibravam, rolavam no chão amarelo.
Tentava montar um abrigo, mas não podia caber. Era demais seu medo para um esconderijo pequeno.
Gostava então de enfileirar as peças, alternado-lhes as cores. Pareciam harmoniosas assim, ainda que afiadas.
Quem chegava perto às vezes esbarrava o brinquedo, desmontava e se arranhava.
A coisa toda era assim, tendo como paisagem um pano-trapo de incerteza.
Um dia ela montou um barco. Então eu chorei muito, para oferecer correnteza.
Tive medo que ela fosse longe, mas acabou afundando em mim.
Monta agora as peças de seu naufrágio.

14 comentários:

paula disse...

Os teus textos me deixam sem saber o que comentar...
Adorei a tua visita la no meu e, mais ainda, o teu comentário ;). lindo, lindo!!
Aqui eu sempre volto, e te convido para também seguir me visitando...
beijo

Marla de Queiroz disse...

Agora que teus textos têm um rosto, fico ainda mais encantada com tanta, tanta beleza...Seus comentários deveriam virar meus posts...
Linda!
beijos.

m.t. disse...

"A tua tristeza seria dela redenção
E foi tudo tragédia”


bem legal o blog!

prazer em conhecer!

Diana disse...

Vez ou outra eu fico tão sem palavras que me resta apenas dizer que tudo aqui é tão bonito que às vezes dói.

douglas D. disse...

um dia, amotinei meus barquinhos de papel e fiz naufrágio em nanquim.

pedro pan disse...

, brinquedos. medos. incertezas. correntezas. alguém brinca com sentimentos alheios e vai embora como se em um barco. e perde, e naufraga...

|beijos meus|

Leandro Jardim disse...

Que coisa mais linda!!!

E se nós que somos as peças de um superior choro cósmico...

beijardins!

Múcio Góes disse...

"mas acabou afundando em mim..."

este final, soou coroa de pedras preciosíssimas.

Belo.
:*

Nanna disse...

Lindíssimo!

Beijos...
:)

da gaveta disse...

alguns brinquedos são coisa séria.
temos que ter cuidado ao brincar.

lindo, lindo.

beijos.

Nirton Venancio disse...

Que texto maravilhoso! A surpresa final, a poesia de "montar as peças do naufrágio"... Belo e trágico!

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

I like it! Good job. Go on.
»

Anônimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»