sexta-feira, julho 14, 2006

Fui.

Lembro de andar descalça na avenida.
Agora durmo cedo, e sonho não.
Ainda sinto na boca a noite amarga,
E no peito a poesia fecha em não.
Era quase um vôo de asas livres,
Mas a vida, em passos firmes, disse não.

Tentação rotina,
fome escorrida em versos
toda a dor necessária,
toda a busca hereditária.

Eu disse não.

Arrastei meus passos longe
construí um castelo de areia
a que protejo com meus dentes de vidro:
é vertical o silêncio das entranhas.

Vez em quando me visito:
Nos relances, as palavras eu suplico.

13 comentários:

Múcio Góes disse...

é que, às vezes, para voar, asas não servem.

:*

pedro pan disse...

, sente-se uma mudança em os ares. em as cores. se prepara para transformação...

|beijos meus|

Leandro Jardim disse...

caramba...

"é vertical o silêncio das entranhas." Sabe, ontem eu mergulhei reto e fundo até elas, de verdade. Consegui ler seu silêncio... acredite é possível... me ensinaram essas estranhas. Seguindo o conselho delas, por fim, "Eu disse não."

às vezes é bom...

mas aqui os textos sempre são muito bons, mais uma vez, de verdade!

beijardins!

rocky shade metal disse...

E as guerreiras também têm medo
e dão tréguas
e sentem dores.
Mas mesmo assim, não perdem o brilho
Não deixam de voar, mesmo que baixo.
Mesmo paradas elas continuam se movendo, sempre avante.
Alem de tudo, são mulheres excepcionais
Porque têm força de titã, coração de menina e vitalidade de flor.
Beijaum.

Marla de Queiroz disse...

Eu fico tão encantada com o que leio aqui que até o mais profundo de mim silencia...pra contemplar.
Você é tão bonita!

m.t. disse...

[
Oração muda

A boca cala
e o coração grita

ajuda

(dou a mão a mim
para sair do buraco
que cavei)

é preciso coragem.
]


belo, belo demais!

Lubi disse...

Ah, meu espelho. De reflexos mais límpidos e belos.
Vou aprendendo com você.
Amo, linda. Muito.
Beijo.
:*

Keila Sgobi disse...

pelo menos,
as palavras a mantêm viva!!!!

olha lá: nas areias há vida
e pelo vridro vc a observa, não?

guenta firme,
vc ainda (se) volta!

Moacir Caetano disse...

quanto tempo sem vir por aqui!
beijos!!!!!!

A czarina das quinquilharias disse...

sorte que as palavras tem volta
e a vida ainda diz sim...
bjos dos grandes!

da gaveta disse...

Tire os chinelos e pise na calçada.
Uma bala de hortelã tira o amargo da noite.
Voe de asas livres.

Às vezes é bom tapar os ouvidos e não ouvir os nãos da vida.

Anônimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

Anônimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»