quarta-feira, agosto 23, 2006

E se...

E se hoje eu arriscasse amanhecer mais azul
E o azul borrasse tudo o que eu penso?
E seu eu conseguisse ser menos úmida
E menos hera crescesse nas frestas do que eu sinto
Deixando aparecer quem eu sou?
E se eu desistisse, e acompanhasse a correnteza macia?
E seu acordasse borboleta, colorindo a idéia de sê-la?
E se o silêncio ganhasse asas, e seguindo o nascente, partisse?
E seu eu pudesse ser apenas o que sou
Sem que nenhum desejo pousasse triste em minhas tardes
Sem que sonho algum beijasse os meus caminhos
Sem que dor alguma rabiscasse meus espelhos?
E se eu despisse a alma que me reveste a angústia
E entrasse verso no teu pensamento?
E se você, distraidamente inquieto,
Pousasse suas mãos sobre o instante exato
E partisse em mil segundos minha essência?

16 comentários:

rubo jünger medina disse...

Oi Rayane, tanta dúvida, questionamento... e um desejo íntimo de aprovação, mesclado de incerteza? (em se tratando de poesia, nao gosto de afirmar. Pode ser, pode nao ser)
Bonito poema.
Beijos e sucesso.

Visite meu blog de contos/crônicas http://napontadolapis.zip.net

Mendoscopia disse...

E se esse fosse o último instante? O último segundo dessa existência? Se jogaria no mar, se arrependeria de não amar?

Jú Pestana

Rocky shade metal disse...

Se isso tudo acontecesse, morreria ali a minha guerreira.
Que precisa disso tudo para viver, pro gangue correr nas veias.
Pra ser feliz apesar dos desafios, dificuldades.
Morreria a nossa Rayanne e talvez a nossa Juliana.

Beijão linda!

rubo jünger medina disse...

Rayane, os "próximos capítulos" já estão postados há muito tempo. Conto com vc pra me dizer a semelhança entre uma novela mexicana... rs.
Beijos, espero vc lá.

paula disse...

pensamentos borrados... Criei imagens na minha cabeça :)

Múcio Góes disse...

ah o se seria de nós se não fossémos que?...

belo.
bjo.

Lubi disse...

Ô, flor, então, quem sabe?
Eu não.
Esse "E se" reverberou tanto e eu desisti.

Diana disse...

Se tua essência se partisse em mil segundos, os céus ganhariam toneladas de novas estrelas, tão brilhantes quanto tuas letras.
Beijo, moça Rayanne!

Ju disse...

se eu pudesse cirar palavras pra dizer o quanto me emociono a te ler -)

beijos

Desassistidas disse...

Olá Rayanne, que belo post...
adorei seu blog.

abraços,
THA

p.s. tem como tirar a Verificação de palavras.

camila disse...

e se vc publicasse um livro?

Nanna disse...

... e se as respostas fossem asas num dia de sol?

Beijos...
:)

rubo jünger medina disse...

Rayanne, minha querida, acabei fazendo grosseria sem querer... rs. Disse q conto com vc pra me dizer a semehança pq na realidade nao assisto novelas. Nem sei pq escrevo... rs. Mas, veja bem, fiquei super feliz em saber que vc leu os episódios. E mais feliz ainda em ser comparado com o grande Nelson Rodrigues. Quando a ser picante, realmente nao gosto de ser. Prefiro o mistério, como vc já percebeu. Ser picante me preocupa pq nem sei quem está lendo o blog. E imagino que possa ser até por uma criança... Veja vc, naquele episódio YANA BAHRA, pensei muitas vezes naquela cena de nudez, se deixava ou não... rs.
No mais, deculpe se escrevo muito. Agora que sei que vc está acompanhando de pertinho, quero sua opinião sempre, seja ela qual for, ok? O feed-back é muito valioso.
Beijos, gatinha. Não fique zangada comigo, por favor!

Mendoscopia disse...

E se você e mais ninguém se permitisse ser?

Lindo

Marcia

Keila Sgobi disse...

"Eu sei que eu dormiria muito mais feliz..."

Me lembrou a "E se sesse", do Cordel...

Elenita disse...

nossa, que lindo.... me lembrou uma música do Chico...

qualquer dia posto pra vc...

beijos.