quarta-feira, agosto 09, 2006

POESIA LEVE

Escrevo não.
Transcrevo.
Transpiro.
Transcendo.
Sentir pinga o papel
E da inundação brota a paisagem.
Ver suplica mãos
e vou bordando letras à tela.
Nasci incompleta.
Inexata.
Imprecisa.
Poesia preenche os poros
E torna o caminhar possível.
Porque eu,
perdida entre tantas lacunas.
Espaços mortos,
brecha impossíveis.
A singularidade das minhas ausências.
Eu preciso de olhos.
Inquietudes.
Intensidades.
O tempo rasga e me dissolve,
aos poucos
borrando
a mensagem.
Procuro caminho,
que leve, sobrevoe e me entregue:
para o mundo,
meu mais secreto sorriso.

18 comentários:

Ju disse...

Ai, q coisa linda!
Tão doce e tão leve...

Beijos emocionados =)

cra disse...

você sabe o que é ter pavor da eternidade?

camila disse...

ai, eu já não tenho elogios inéditos.

Gil disse...

Preencher ou querer que algo te preencha ?

Espero que seja no mínimo um empate. Poque o que tudo isso pode fazer por ti, você já está realizando com tudo isso.

Que então se traduza no valor das gentes, na alegria do encontro, mais do que na catarse/exorcismo necessária.

Que o para dentro equilibre o para fora.

paula disse...

hmmm, o meu mais indiscreto sorriso ;)

Um coração disse...

Olá!!!
Vim retribuir a visita e deixar-lhe estrelas multicoloridas para te alegrar e te inspirar!

Volte sempre!


Beijos inspirados!!!

pedro pan disse...

, sorriso secreto e pleno. de poesia, sensibilidade...

|beijos meus|

Leandro Jardim disse...

Então tens sorrisos secretos... feliz de quem os pode ver, se os poemas já são assim...

beijardins!

camboleta disse...

leveza, verdade e inspiração.
pouco pra te descrever.
transcenda sempre.que o tempo senhor de todas as respostas trata de te dar olhos,intensidades.
um grande abraço.
=D

A czarina das quinquilharias disse...

acredite, está entregue :)

izabella disse...

sentimentos que tocam...

douglas D. disse...

ah! que bonito!!

Del disse...

belíssimo!

Keila Sgobi disse...

Não sei, Rayanne, mas isso não me é estranho...

Mas o que me impressiona é o fato da poesia nos completar. Preenche um vazio danado, não? Vai nos engolindo pelos poros...são engolimentos únicos que se unem e nos formam

e a formam

numa forma
estrelar!


Bjs

A Outra disse...

Olá!

Eu sou A Outra e vim aqui te dizer que O Outro é muito enrolado e não conseguiu se decidir numa abordagem ideal para o nosso "Projeto Experimento: Um Blog Metalinguístico". Eu disse que não existe uma abordagem ideal, mas, sabe como são os homens, né? Então o deixei falando sozinho e estou aqui te convidando para conhecer nosso blog!

Apareça!

A Outra.

O Outro disse...

Oi Tudo bem? Parceria é algo complicado, veja bem, estou em parceria com A Outra, para um Blog Experimento e ela não me esperou concluir o convite para os leitores, sim, sim precisamos de pessoas como você e de comentários. Então como eu estava dizendo, ela A Outra, passou na minha frente e foi convidando as pessoas de sua forma, então estou aqui, O Outro, para te convidar para nosso "Projeto Experimento: Um Blog Metalinguístico"
Conto com sua presença e colaboração!
O Outro.

Lubi disse...

Ah, pessoa, o dia mais lindo pra ti!
Tá sol aí? Eu que mandei!
=)

Beijo,

Elenita disse...

Vc me dói...

(E o sentido disso é lindo.
Pode acreditar.)