terça-feira, outubro 31, 2006

Das tentativas.

Eu vou restar acima dos versos cansados
Quando as frases ruirem sob meu silêncio.
Eu vou dissimular até ver se esqueço
E de tanto buscar enfim mereço
Um quedar de palavras exaustas sobre algum abraço.

Eu vou procurar qualquer passo e traçar uma dança
Eu vou caminhar até arrancar do caminho uma trança
Que faça calar, que faça calar, que faça calar.

Eu vou tentar entender porque é que sangra
E fazer de um poema a minha canga
Prá me afastar dos perigos de outro tema.

E quando não restar mais nada além da vertigem
Eu vou mergulhar bem fundo no meio de tudo
E descobrir palavras cobertas de fuligem.

12 comentários:

douglas D. disse...

mergulho pro alto
invadir-se de si.

Leandro Jardim disse...

Nossa muito muito lindo! A impressão que eu tenho é que você tem domínio total da "técnica" de criação poética. Tiras poesia de tudo a todo, tão fácil quanto andar...

bjs admirados

Marla de Queiroz disse...

Dou minha mão, Flor.
A dor da poesia pode morrer num abraço líquido, nos braços do mar...
Pra ser doce.
Quem sabe no mergulho, descubras palavras fulgurantes...

Sol-risão bem no meio do peito, pra iluminar a mente.

Múcio Góes disse...

belo, denso, e fica essa minha vontade de mudar as coisas...

bjo.

paula disse...

ai ai... Lindo!

Ju disse...

Entrego pra vc toda minha alegria e toda alegria q puder recolher pra plantar em tua vida. Pra depois colher em sorrisos.

Amo o q vc lê. Amo vc, moça linda q apesar de não conhecer já aprendi a amar e admirar.
Beijos

PS: vc tem orkut?

Simprão disse...

abre aspas - Você é foda - fecha aspas. beijo prima amada

diovvani disse...

Quer saber dum trem? Você está cada vez mais impossível coAspalavras. Tenho gostado tanto de seus escritos, que leio aqui no escritório depois imprimo e levo para casa. É que minha alma gosta de ler-te no silêncio da noite... e claro, também das estrelas. MontanhosoAbraçoDasGerais.

Nirton Venancio disse...

bom descobrir essas palavras com você...

Doca Soares disse...

Poetisa, poetisa...em certos momentos, certas palavras caem como luvas!

Alequites disse...

Oi caçadora de verdade.

Ah! Lindo: "Eu vou procurar qualquer passo e traçar uma dança"

Seu texto tem muito haver comigo.

Adorei! Beijo Grande (**saudades too)

Alequites disse...

Ah! Te linkei, viu?!!