segunda-feira, outubro 23, 2006

Ferrugem.

Como ferrugem, devorando os sentidos.
Como uma infecção, latejando a carne,
pulsando pus amarelo, dúvidas quentes.

Olhos embotados do grito, turbidez.
A mão ainda sobre a garganta, reação.
Olhos vermelhos de guerra, confusão.

A cabeça vai pulsando um som tão alto,
O coração vai fibrilando em sobressalto
E dentro, a ferrugem colorindo imagem.

(** constrói prá mim um sorriso? **)

8 comentários:

Marla de Queiroz disse...

Pedir que alguém nos construa um sorriso é como pedir uma mudança emprestada...
mas às vezes dá certo.
Vem me visitar que eu canto pra vc.É possível que minha voz saia bonita, bonita, só por causa da vontade de consolar.
Minha Estrela Nítida.

Beanes disse...

Não sei o motivo
A razão
Ou talvez apenas
Me faça de bobo
Bom ladrão.

Mas se foi feito,
Deveras importante é,
Roubar um sorriso
E entregar-te
Numa construção de céu.

Feito estrela
Que se acha linda
Na força expressa
Do pomar de suas rimas.

Octávio Roggiero Neto disse...

Só você poderá contrui-lo, Rayanne, só você. A dor corrosiva não pode prevalecer diante do amor, e isso eu sei que você semeia.

Ju disse...

É tão bom saber q somos seres limitados, q por mais q tentemos por mais q façamos por onde não encontraremos sentido em outro ser, em nosso ser. E é por isso q somos seres normais e suscetiveis e jamais poderemos nos bastar em nós mesmos.
E esse sorriso poderá ser sempre construido sempre q percebermos q a vida se completa na cumplicidade e na alegria de se dar um ao outro. Pois 'somos anjos dotados de uma asa só e só podemos voar quando abraçados uns aos outros'.
Vc é linda, moça!
Meus abraços e meus sorrisos pra vc sempre.

cra disse...

você se arrisca a esperar muito.

diovvani disse...

Como sempre outro belo poema menina! Conhece a música "Ferrugem" do Djavan? (Mera luz que invade a tarde cinzenta e algumas folhas deitam sobre a estrada. O frio é o agazalho que esquenta, o coração gelado quando venta, movendo a água abandonada e no mistério solitário...) MontanhosoAbraçoDasMinas.

Lubi disse...

Ah, linda.
Para matar um pouco a saudade tão grande.
Beijo.

Juliana Pestana disse...

Confusão de sentimentos pulsantes explodindo em versos com essa tua luz.

Sorrisos mil pra vc.
Tantos quanto for necessário para brotar flores dos seus olhos.

Bjos meus.