sexta-feira, fevereiro 16, 2007

Estrelas maduras.


Eu sei.
A vida abre as mãos azuis
e chama meu nome.
Seu colo é vasto, um universo,
onde eu deito as idéias
e colho estrelas maduras.
Eu sei.
O destino é o menino da vida.
Os olhos deles brilham de encontro.
Mas destino é menino arteiro.
Ele gosta de pregar peças na vida.
No final riem ou choram.
Brigam, às vezes.
Um vive mudando as cores do outro.
Eu digo que eles nasceram sem contorno,
Prá poderem se misturar e criar o novo.
Eu sei.
O caminho é cheio de claro-escuro-claro-escuro.
Por isso eu colho estrelas maduras.
Quando escuro eu enfeito as margens,
Prá não perder de vista
a vida e o menino.

8 comentários:

Clauky Saba disse...

"quando o adulto balança o menino vem e segura a mão..." é algo mais ou menos assim o verso dessa música que me lembrei ao vislumbrar teu poema menino

menino destino, arteiro e curioso..

vc colheu estrelas maduras, eu [re]colhi estrelas pintadas à mão...

Te versejo e adoro!

poetabraços e feliz carnaval

clauky

Ju disse...

Ah, como vc escreve lindamente!

Beijos com amor

Juliana Marchioretto disse...

coisa mais linda!!
beijo

diovvani mendonça disse...

"O destino é o menino da vida.
Os olhos deles brilham de encontro"

E deve ser por isso que rimam - não é, minha Poeta querida?
Confesso, que tudo que você escreve; tudo que vêm de ti, sempre me diz muito. AbraçoDasGerais.

E.T.
O blogger, pode ser doido e engolir, meus comentários, mas DOIDO, mesmo, eu sou é por você, viu? Quarta ou quinta, estarei de volta.

Paulo Silva disse...

Palavras lindas,texto mágnifico.
Não comentar mais nada para não danificar a sua belesa.
Bom fim de semana.

traversuras disse...

sabe o meu céu?

vc sempre star lá!

bjsss!

Múcio Góes disse...

traversuras.blogspot.com

minha nova casa nova.

;)

Luzzsh disse...

Oi Rayanne,

Querida, não perdendo esses dois de vista, segue, que vc sempre vai ficar bem...

;) Gostei muito!...

Beijos...