terça-feira, março 13, 2007

Amortecimento.

Amortecimento.
Amor-teci-mento.
Amor-te-cimento.
Amor- tecimento.

Faz sentido.

E acho que vou trocar meus sonhos
por um gole, um trago e uns beijos baratos.
Vou ver se arranco da insônia teu nome
E ante, após, até qualquer tolo pronome,
vou riscar essa mágoa se nessa letra couber.

É que só o tolo não desiste
e o talvez que persiste
já me ardeu demais.

Amor, te cimento.
E vou indo. Até mais.

11 comentários:

Paulo Ugolini disse...

A Morte: cimento.

Alequites disse...

Adorei a brincadeira de troca de letras e palavras.
Ficou lindo!
Beijos*

Ju disse...

Amo a menina Estrela q brinca com as palavras docemente.

Saudade...

Beijos

Marla de Queiroz disse...

quando o amor-tece-dor chora-se m'águas...

Lembra?

Linda sempre!
Beijos todos tantos.

RicardoPalacio disse...

caramba!
nao sei por que,
mas me deu um frio na espinha!
(no bom sentido, eu acho)

:)

diovvani mendonça disse...

O amor tece poema da dor, mas também da alegria. AbraçoDasMontanhas.

P.E. enviei resposta ao seu e-mail.

Lubi disse...

Pra tampar o buraco do peito que o amor traz, só cimento mesmo.
Nós sabemos.
Estou com saudade, querida. Mas o trabalho rouba todo o tempo para não haver pensamentos com mágoa.

Amo.
E sou fão também. A receita de ser tantas você tem.

Beijo.

paulo disse...

... que belo!! adorei!
.
=)

Aline disse...

Lindas lindas.

>**

moacircaetano disse...

lindo, lido, lindo...

Leandro Jardim disse...

Caraca, gostei muito:

Esse "faz sentido" dando uma guinada no ritmo foi genial!

beiJardins