terça-feira, abril 17, 2007

Nota.

Meus poemas de amor
Não tem destinatário
Misturo no vento e sopro:
Um dia, no olho de alguém vira cisco.

14 comentários:

Ácido Poético disse...

E nem com colírio eu quero tirar seus poemas de meus olhos, nunca.

Um beijo com brisa de carinho
Bruno

Octávio Roggiero Neto disse...

e um cisquinho compromete toda a visão...

nota 10!

beijos, Estrela Azul!

paulo vigu disse...

Quero sair de olhos bem abertos nessa ventania. Riodaqui aí. Paulo Vigu

Késia Maximiano disse...

ou um dia o vento escolhe a pessoa certa pra ler...
bjos

amei o blog

Aline disse...

Que façam morada na alma.

Bjos!

Beanes disse...

ou lágrimas de alegria. daquelas melhores.
beijos

Pedro Pan disse...

, tem uns que vira lágrimas? ou são de lágrimas feitos?
, beijos meus.

diovvani mendonça disse...

O vento é um bom entregador. Que ele encontre logo, o melhor destinatário que seja merecedor dos seus sentimentos. AbraçoDasGerais.

Bill disse...

Assim é até melhor, assim as belas palavras deixam o vento mais doce... E um dia... acha um porto seguro para pousar em versos.

Beijo e ótimo dia.

:*

rocky shade metal disse...

oi?

*Lusinha* disse...

Queria eu ter a inspiração de escrever para um alguém que ainda não veio...
Bjitos!

moacircaetano, todo prosa! disse...

Ai, meu olhinho!

Alê Namastê disse...

Ajuda logo, vento!
Leva tal cisco lindo para o olho de alguém que ainda permanece com os olhos abertos...

Beijos*

------------------- disse...

enctrei seu blog pelo o de camila.
gostei.