terça-feira, maio 08, 2007

Um pouco de poesia.

Poesia me toma -
Doma,
Me adensa.
Alargo o sorriso
prá caber
Lua cheia.
Esse encanto é disso:
é que o amor,
enleia.
E abraça, acontece,
mesmo o amor amigo
é mais doce,
parece.
E é por isso,
eu canto
E derramo um verso
na tua pupila:
e enquanto te converso,
segue o amor
Comigo.

15 comentários:

Adriádene Cavalcante disse...

Você é a própria poesia, mulher! Beijos mil!!!

Marla de Queiroz disse...

A poesia acontece quando as palavras se abraçam...

Poesia nos adoça, renova, remoça ou nos envelhece um pouco às vezes.
A Poeta emociona, decifra,sintetiza,eterniza.

Tantas estrelas piscando de saudade.

Todos os beijos tantos.

Luzzsh disse...

"Um pouco"?

Humildezinha! Rs....muita, muita poesia...

:)

Beijos.

Lubi disse...

"E abraça, acontece
mesmo o amor amigo
é mais doce,
parece"

Eu vejo isso, oh, sim.

Um beijo, querida.

paulo vigu disse...

Enquanto nos conversa Rayanne conserva o doce, pois enleia e, poeta, versa. Riodaqui ao mar. Paulo Vigu

Paulo Silva disse...

Digno de uma poetisa.
Bom fim de semana.

Rayanne disse...

Poetisa não, Paulo. Poeta. Só Poeta.

diovvani mendonça disse...

"E abraça, acontece,
mesmo o amor amigo
é mais doce,
parece."

Hum, depois diz que eu, é que sou doce.

Vamos montar uma doceria? (rsrs)

Abraço, bem grandão!

moacircaetano, todo prosa! disse...

Rayanne, pois é, ia...
Amo!

Paula Calixto disse...

É bom econtrar quem derrame poesia em minha pupila sempre!

Beijos

Leandro Jardim disse...

pouco nada: muito... e linda!

beiJardins

Sandra Regina de Souza disse...

Sendo sua não pode ser pouco... poesia sempre intensa. (Acabei de te ler no "de 7 cabeças"... ah, esse moço Múcio...) beijosssss

douglas D. disse...

derramar um verso na pupila
que bonito!

diovvani mendonça disse...

Enviei as fotos para você. Abraço.

cza disse...

doce doce, sim
que eu sei.