sexta-feira, julho 06, 2007

Doce.

Meu amor,

O dia amanheceu os olhos vermelhos,
afirmou cansaço, imaginei saudade, firmou-se distância.
Um sorriso tangencia a borda mais calma do sentimento,
enquanto a lágrima afiada corta a rigidez da pele.

Pressinto teus olhos grudados no azul e me transfiguro
em horizonte, para caber-te dentro.
Vai distante o dia em que caminhavas mudo e sem rosto,
meu pensamento.
Hoje vejo refletida uma estrela em cada palavra que
que se aninha no teu sorriso.
E a tua chegada vai descabelando os calendários,
Levando os minutos de dentro.

Espero.
Espero teu desembarque em minha alma,
Teu lugar posto em meu peito,
E o olhar aceso, com jeito.

** Com rumo. Com rima. Com riso.

10 comentários:

renata. disse...

-
é sempre assim.
quando meu céu fica empoeirado de estrelas,
eu sopro. e, engraçado, mal consigo enxergar de tanta esperança.

esperar, e cheia de esperança, é coisa que mexe aqui dentro.

=))

Rayanne disse...

Exatamente, Rê...
É bem assim que nos ensina Ritinha Apoena, menina-poesia!!!

**Estrelinhas**

luciano disse...

Se puder, dê uma passadinha no meu blog. E se gostar, nunca deixe de visitá-lo tá?
Atualizei meus textos.. Incertos textos..
Abraços

LUCIANO

PAPIROS DE ALEXANDRIA
http://papiros.zip.net

Emilia disse...

Que poema lindo, muito bem escrito e doce, como o titulo.

Eu "li" minhas saudades nesse texto.

ótimo blog!

;)

Múcio Góes disse...

arte de esperar, com poesia, e sem desesperar.

lindo. doce.

bjsss

Ácido Poético disse...

porque a resposta vem nos rastro do cometa...

Desculpe a minha ausência. Viagens, trabalho, workshops...

Beijos de sol
Brunø

moacircaetano, todo prosa! disse...

que mãos, para escreverem palavras tão belas...
e que olhos, pra ver o mundo assim!

Thata disse...

bonito, flor...até arrepiou os pelinhos do braço.
:D
to esperando seu cartaz, hein!!
bj

Leandro Jardim disse...

sempre bela!

camila disse...

ray, você é imensidão.