segunda-feira, dezembro 31, 2007

Resoluções de ano novo.

Um ano novo.

Onde eu quero me enganar de novo.
E errar, tentar, acertar, cair, levantar.
Onde eu possa ser sol
e chover de mansinho
"sem ninguém saber por quê".

Mais um ano prá iluminar os lábios com meu carmim
Mais um ano prá adocicar os amargos,
Colorir meu nankim.

Mais um ano eu passo,
Mais um ano aterrisa em mim.
Mais um ano pra me passar a perna
prá me pegar no colo
Prá me lembrar as morenices
Que deixei, amor, derramadas no teu peito.

Esse ano eu quero amar mais e maior,
Quero entender meus defeitos
Que afinal, nossos feitos,
São prá quando a gente quer ser melhor.

Esse ano eu quero rir mais largo
E quero andar mais à toa
Eu quero ficar de boa,
Quando for prá engolir o amargo.

Esse ano eu quero lembrar
(mais uma vez)
Porque é que a gente nasce chorando
Se no final das contas
Quer viver tudo outra vez.

quinta-feira, dezembro 20, 2007

Sou.

Eu sou uma fração do agora.
Sou parte do acontecido.

Acontecimento.


Urgência encarnada na boca.

Carmim.

Eu sou norte, eu caminho em mim
buscando sentido, me afasto de tudo.
Eu encontro existência na areia,
e o mundo desabrocha sob meus passos,
Como se fosse primavera:
Eu tenho sorte.

Eu amo
.
..
...
Derramo
.
..
...
Estrelas.

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Para a moça.

Ah, meu amor.

Prá você eu também digo:
abre todas as portas e as janelas.
Deixa a tristeza passar por ti, minha pequena. Não segure as mãos, não olhe demais nos olhos da fera. Abre as portas e o coração, abre os olhos, deixa ela passar. Ela vai devastar o que encontrar por cima, tristeza é besta fera, se não encontra colo, quebra. Mas é só o de cima que ela desmancha. Você leva um sorriso prá dentro de você. Ela não vai poder derrubar. E aí, depois de tudo vc sai: e começa de novo.
Eu sei. Sei o que é acordar sem ter sonhos e desejar voltar. Mas é quando a gente dá abrigo à tristeza. Abre a porta, deixa ela passar. Tristeza é fluida, não represe. Abre os olhos agora.
Inspira. Vê?
Milagre: é vida.
Olha no espelho, enxerga:
alma sua, todinha.
Olha na janela:
Não, as pessoas que andam,
brincam ou sofrem lá em baixo,
não são medíocres. São pequenos milagres ambulantes. Pequenos universos que podem ser desvendados pelo teu sorriso.
Quando a gente oferece tempo demais à tristeza ela não esquece...se o de dentro dói, vive o de fora! Plante em alguém um sorriso, cultive carinhos. Eles estendem as flores e os brotos novos para o seu dentro. O amor não é só o romântico. É amar. Só. Começa fora quando dentro dói e volta prá dentro. AMA. Entrega tua alma e vê. Quem te precisa? Tanta gente de alma à beira da morte precisa de um sorriso teu. Essa morte lenta do espírito. Quando você não tiver mais nada, dê. Dê de si, é o segredo. A dor se assusta com a bondade. A tristeza teme o amor.
Acredita em mim se eu te falo, minha pequena.
O céu se veste de azul para os teus olhos.
As folhas mergulham de um balé único e acrobático do alto de suas copas, suspirando pelo teu olhar.
As folhas se dobram branquinhas ante as tuas mãos pedindo tuas letras,
teu amor, teu viver.
Ponha um pouco de cor na ponta dos dedos, experimenta abraçar antes de esperar o abraço. A ponta de um sorriso pode começar na solidão de um, pincelada na tristeza d'outro e unida pelo abraço. *Um uníssono com a vida, amar, se aprende amando*.
Aqui dói também...
Mas eu já aprendi que passa.

AMo.

***Todas as estrelas***

terça-feira, dezembro 04, 2007

PLÁGIO

PLÁGIO

ATENÇÃO, FUI PLAGIADA:

ESSA MOÇA É UMA FARSA, ME AJUDEM A DENUNCIAR:

http://pachequices.blogspot.com/2007_10_01_archive.html#5901739886459683303

O TEXTO INTITULADO " ESGOTOU-SE" É MEU, COM CERTAS MODIFICAÇÕES,. AJUDEM A DIVULGAR A CARA-DE-PAU!!!!!!!!!!!!!PLÁGIO E VIOLAÇÃO DOS DIREITOS AUTORAIS É CRIME!!!!!!!!!

MEU TEXTO: "FELIZ ANIVERSÁRIO", DEDICADO AO MEU IRMÃO, ESCRITO EM 23 DE SETEMBRO. CONFIRAM.