quarta-feira, julho 02, 2008

Até a volta.

Um universo em translação.
Trans.
Lúcido.
Toda a agitação a buscar
pá.
Ciência.
Mas é que o amor me morde,
Dor.
Avante.
Enquanto ainda estiver só,
Dê.
Mente.
Espero pra fazer sol
Ri.
dente.
Volta logo que é
terna a
mente.
Todo o amor que vi
Na
(S)cente.

7 comentários:

moacircaetano disse...

Ahhhhh...
Taaanto tempo sem vir a qui...
Tão sem tempo pra ver o que há!
E me deparo com uma das coisas mais lindas que vi nos últimos tempos.
Desconstruindo as palavras, vocÊ criou um mundo tão delicado e pungente...
Por isso te amo tanto!

Beijo!

Múcio L Góes disse...

"Volta logo que é
terna a
mente"

o poema dentro do poema, espécie de emblema...

ps: parece brincadeira, mas vim aqui 2x, comentava e? dava erro! :/
espero que agora não.

linda sempre.

(L)

:*

Múcio L Góes disse...

\o/

deu ceeerto!

teamo, e dá um bjo em mainha.

:)

rio daqui disse...

A moça espera pra fazer sol. Viu amor nascer. Que todo amor visto na fonte volte a ela. - Paulo Viggu - Rio daqui

Paula Calixto disse...

Simbolica

mente.

Beijos.

Phillipe Lima disse...

Vou dormir sentindo o gosto desse poema. Fantàstico.

Anônimo disse...

com
ti
nua
a
mente
tu
a
fã!
neli