terça-feira, dezembro 16, 2008

Verborragia.

Um balde,
por favor.

As palavras, sumarentas,
fogem da garganta, às golfadas.

Um comentário:

Nirton Venancio disse...

gosto dos teus poemas pequenos. O desafio das poucas palavras, dos poucos versos é diametralmente oposto ao volume de sentimentos.