quarta-feira, dezembro 03, 2008

Adaga.

Dar fio às palavras,
ver luzir na superfície
a (cor)tante das verdades.

Dar fio às palavras,
dividir o silêncio ao meio
reverberando as coordenadas.

Dar fio às palavras,
perfurar os tímpanos
com a lucidez das metáforas.

Dar fio às palavras,
colorir os versos que ainda eu risco
e tingir de sangue as declarações de amor
cortar a garganta das censuras
e aclamar os verbos,
desafi(n)ar a dor.

Dar fio às palavras,
Alinhar as sílabas,
De_compor.

4 comentários:

J.F. de Souza disse...

Usar palavras como armas brancas... Gostei disso, Rayanne qrida! =)


=*

Pedro Pan disse...

, colorindo versos, alinhando sílabas... e palavra após palavra...
, beijos meus.

Paula Calixto disse...

Só vejo fogo nisso.

Queima de Eva-são.

Beijos.

moacircaetano disse...

Rayanne é essencial!