segunda-feira, setembro 28, 2009

CONTINUIDADES.

Em alguns momentos
De silêncios represados pelo instante
Reconheço meu pai
Nos gestos das minhas mãos
E reconheço minha mãe
Na cor apaixonada das minhas letras.
Respiro fundo,
Ser humano feito de retalhos.
Da persistência nas passadas
da minha avó
Na intensidade de amar
Do avô que eu não conheci.
Eu.
Fragmento de fragmentos
Carrego no ventre a inquietude
Das sementes que um dia
férteis de futuro,
Poderão unir versos e
horA(s)ÇÕES.....

domingo, setembro 20, 2009

540Km.

Quando apago a luz,
o silêncio responde.

E quando afago a saudade,
teu nome se esconde.

Faço em mil pedacinhos
os 540Km do mapa
Mas, com tantos pedacinhos
prá chegar,
Nem sei por onde...

quarta-feira, setembro 09, 2009

Crise dos 30.

Na crise dos 30
Descobriu que prá esperar
Se senta.

quarta-feira, setembro 02, 2009

AFTER ALL.

E muito além do silêncio,
desde a cadência repetida das horas
Muito além da esfumada tristeza,
Enfeitando a meia-lua do sorriso
Teu nome.

Muito além da distância,
Que pontua com insistência nosso encontro
Muito depois das esperas ou dos gritos,
Contornando as esferas das possibilidades
Teu abraço.

E depois, muito depois,
Quando eu não souber mais nada
O caminho será apenas o amanhã,
Gestando tessitura e acontecimentos
Com a feição grave e doce das maternidades.

Esse amor,
Farol me guia as intensidades
Através, com passos seguros
E ao abrigo das dificuldades.