quarta-feira, setembro 02, 2009

AFTER ALL.

E muito além do silêncio,
desde a cadência repetida das horas
Muito além da esfumada tristeza,
Enfeitando a meia-lua do sorriso
Teu nome.

Muito além da distância,
Que pontua com insistência nosso encontro
Muito depois das esperas ou dos gritos,
Contornando as esferas das possibilidades
Teu abraço.

E depois, muito depois,
Quando eu não souber mais nada
O caminho será apenas o amanhã,
Gestando tessitura e acontecimentos
Com a feição grave e doce das maternidades.

Esse amor,
Farol me guia as intensidades
Através, com passos seguros
E ao abrigo das dificuldades.

7 comentários:

Thales Capitani disse...

.

este poema é como um ninho.
Belo e carinhoso, ninho.

Leandro Jardim disse...

ah, tão bonitriste!
saudades daqui =]

Ácido Poético disse...

O amor é uma inspiração eterna, divina...
Belas letras

beijos meus

Múcio L Góes disse...

amor edifica, tece...

=*

lovu

C. disse...

"Enfeitando a meia-lua do sorriso
Teu nome."

poxa.

tenho todos os minutos pra coisas assim.

Sandra Regina de Souza disse...

A distância faz os versos saltarem da boca... Lindo!
bjo

Roberta disse...

Nossa, que lindo! Poema que pontua várias trajetórias e temas, o amor conduzindo todos eles, pelo tempo dos silêncios e das intensidades.