sexta-feira, maio 20, 2011

Saudade das raízes.

Quando as palavras parecem engasgar,
machucadas com a distância.

A distância agora das raízes...
em cada pegada, encravada
verso amarrado de saudades.

As palavras são manhosas...
E quando assim, com as vírgulas afastadas,
Negam-se a florir estrofes,
Suspirando as raízes,
sob milhas de acontecimentos....

Um comentário:

gil disse...

Distâncias são inimigas agridoces, já que os lugares tão sempre naquela luz amarela das 5 da tarde esperando =)

Beijo.